Estava sendo um dia difícil, pelo menos tinha parado de chover, sabe como é eletricidade e água não combinam muito.

inFamous 2 Wallpaper

Sério, logo pela manhã estive enfrentando alguns caras da milícia e alguns monstros do Bertran. Era um trabalho rotineiro de investigação para encontrar um novo núcleo de explosão e expandir meus poderes, quando tudo aconteceu.

Normalmente direciono meus ataques apenas para ferir os homens da milícia e liquidar os monstros, mas aconteceu de, ao mandar uma bomba de energia no pé de um dos capangas de Bertran, a mesma rolou para debaixo de um carro que estava abastacendo no posto de gasolina.

Não preciso dizer o que aconteceu em seguida né!? A explosão foi sulficiente para acabar com tudo que estava na esquina, incluindo uma loja de conveniência, 2 ônibus escolares, alguns carros, o próprio posto de gasolina e as pessoas na rua.

Não que minha explosão tenha sido menor em Empire City, ou que lá não tenha morrido muitas pessoas. Mas lá eu não tinha sido o culpado, dessa vez fui total responsável pelos meus atos, e o pior de tudo, todos que sobreviveram viram que foi eu. Inclusive um maldito conseguiu gravar todo o acontecido e não consegui alcança-lo.

“Merda!”

Eu to só tentando ajudar essa cidade porra, não queria ferir ninguém, eu tento controlar meus poderes, mas não é difícil acontecerem acidentes.

“Não sei o que eu faço”.

Eu quero ficar mais forte, mas algo me diz que mais vítimas inocentes vão sofrer a cada novo poder adquirido ou evoluído.

Nix diz que eu tenho que relaxar, me soltar mesmo. Que a morte de algumas pessoas é consequência, que uma hora as pessoas vão me temer e se trancar em casa. Assim as vítimas vão diminuir ainda mais.

Lucy Kuou por outro lado, não gosta quando eu cometo esses tipos de erros e diz sempre para eu treinar os meus poderes, “a prática leva à perfeição”, ela diz. Mas cacete, eu não tenho tempo para isso, a Fera está chegando e se eu não ficar mais forte logo aí sim que haverá muitas mortes.

“Calma Cole, pense! Não faça coisas que se arrependerá depois”.

Olha só, estou aqui falando sozinho de novo. Se Zeke visse isso diria que eu tenho que abrir uma cerveja e relaxar, esperar que as coisas aconteçam de forma natural. Mas esse puto esquece que nada nessa situação é natural, meus poderes, esses monstros, a peste, sem falar na Fera.

Pois é, estou eu aqui no alto da catedral de New Marais.  Até que é calmo aqui apesar de toda a maluquice que está acontecendo lá embaixo. Mas tenho que me mexer logo!

“A Cidade não vai se salvar sozinha…”

[PS: A história ainda não acabou. Quero fazer algumas continuações, essa é só a parte 1 :-) ]